sexta-feira, 21 de junho de 2013

O pronunciamento de Dilma

Vou dividir a análise do discurso de Dilma, em rede nacional de rádio e televisão, hoje à noite, em três breves partes.
A primeira: conteúdo.
Fraco. Poderia ousar e tentar se adiantar às demandas que partem das ruas. Um exemplo é dizer que enviaria ao Congresso proposta de enquadramento de atos de corrupção como crimes hediondos. Problema: romperia com sua base política. E ninguém sabe se ganhar as manifestações neste momento será duradouro. No mais, apresentou uma agenda requentada, de sugestões que já havia feito ou apresentado ao Congresso (como 100% dos royalties do petróleo destinados à educação). Reunir com governadores e prefeitos é algo que deveria ser frequente. Daí, podem sair coelhos ou lagartos.
A segunda: forma
Excelente. De amarelo, bem maquiada. Séria e objetiva, tratando de toda pauta das manifestações. Foi maternal, principalmente quando disse que está ouvindo as ruas, arregalando os olhos e olhando fixamente para a câmera.
A terceira: o impacto
Duvido que tenha sensibilizado os manifestantes. Mas deve ter unido a base, ou dado fôlego. Ela falou, e diretamente. E também deve ter repercutido na base social lulista, de baixa renda e que não está nas manifestações. Já bastaria. Conseguiu juntar ou animar, ainda que superficialmente, a tropa.
O pronunciamento era necessário. Amanhã deve ser um dia decisivo para as mobilizações. É bem possível que ocorram conflitos entre agrupamentos, no interior das manifestações. Dilma tinha que marcar posição. Se não foi excelente, ao menos foi bom.

5 comentários:

Ademir Castellari disse...

Rudá, me permita discordar da primeira parte.

Acho que foi importante ela reafirmar a defesa intransigente da democracia, para que os que adoram chocar ovos da serpente os deixem morrer.

E acho que ela matou no peito, ou assumiu para o governo a agenda das ruas. Dai, se a agenda das ruas são fracas é outra coisa, mas ela assumiu. Era disso que se tratava nesse momento.

Além disso, ela dividiu - ou voltou a jogar no colo de quem de direito - suas responsabidades. Divisão dos poderes, inclusive dando uma chamada à realidade no congresso.

Mostrou o que já fez da pauta: redução da tarifas. Dise que trabalhará pela mobilidade urbana.

Que vai ouvir os líderes, ou seja, se apresente; que trará médicos para resolver problemas de saúde (se isso resolverá é outra coisa);
os 100% do petróleo para a educação (truco no congresso e nos governadores); ampliação de lei de acesso à informsação, que ajuda a dar transparência e combater a corrupção; e, reforma Política (a grande trucada no congresso).

Por isso, acho que a primeira parte não foi ruim. Pode ter sido menos que o ideal, mas foi mais do que eu esperava. E foi, no ponto, para o governo.

Valeu!

Juliana Santos disse...

Gostava de entrar em contato com você,assistir você na rede super de televisão,assistir online pois moro em Portugsl,e achei interessante o modo como você visualizou as manifestações e como se pode de fato colocar diante dos governantes que estão á frente da nossa nação como podemos melhorar o nosso país.Gostava de saber melhor sobre a política Brasileira em detalhes.Ouvi você dizer na rede super que o Brasil tem jeito,que dinheiro nós temos,temos é que saber fazer com que os governantes saibam que temos conhecimento disto enfim.
Não quero deixar minha nação desamparada por causa da preguiça de saber mais sobre a politica Brasileira e os deveres doa nossos governantes.
Espero uma breve resposta.
Cumprimentos.
Juliana Santos.

Vandernailen disse...

Rudá, assino embaixo, daqui da minha humilde figura. Medina, da UEMG

PlinioMarcosMR disse...

Prezados,
Apresento o documento “O Gigante Sonâmbulo continua Adormecido”, http://pt.scribd.com/doc/149297061/O-Gigante-Sonambulo-continua-Ado... , onde estamos, mais uma vez, expondo nossa preocupação relacionadas aos meios utilizados para se reivindicar, em alguns casos, o “céu de brigadeiro”...
Quando então reafirmo que nenhum movimento que tenha infiltrado, que permita ter infiltrado, baderneiros, principalmente, quando consegue afastar os sindicalistas, a imprensa e os partidos políticos, é legítimo, quando então ressalto, que a mobilização enquanto significativa, é de participação insignificante frente ao potencial que poderia ter.
Alguns, que não Eu, entendem, que a conquista do Plano Real, paga unicamente pelos Assalariados Brasileiros, uma vez que, tiveram seus salários convertidos à média aritmética de 12 meses, com variação de até 80% em um mês, pode ser colocada em risco, de tal forma, se verificarem infrutíferas todos os esforços feitos até aqui...
Abraços,
Plinio Marcos

Irivan Alves disse...

Olá Rudá, felicidades para toda sua casa!

Estamos aqui convidando você para conhecer o Projeto Educadores Multiplicadores. O objetivo é unir e divulgar blog de educadores.

DIVULGUE SEU BLOG no EDUCADORES MULTIPLICADORES e fique em evidência. Compartilhe saberes!

A parceria é exclusiva para blogs de Educadores/Professores que escrevem conteúdos ligados diretamente à Educação.

Faça parte da família dos Multiplicadores! Seu blog ficará mais conhecido entre os professores/educadores, alunos e escolas do Brasil e Portugal. Amplie seu público!

Abraços, fiquemos na Paz de Deus e até breve.

IRIVAN