sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Fórum Social Mundial: envelhecimento precoce?

Ocorre em Porto Alegre o Fórum Social Temático, cujo tema central é Crise Capitalista, Justiça Social e Ambiental. Prevista como etapa preparatória para a Cúpula dos Povos na Rio +20, contou com um público superior a 5000 pessoas (o ginásio onde falou comporta 15 mil pessoas e a UOL avalia que mais da metade dos lugares estava vazia) durante a fala da Presidente Dilma Rousseff. Dilma fez um agrado, exaltando os movimentos dos indignados nos EUA e Europa, ressaltando a dissonância entre a voz dos mercados e das ruas que, segundo sua avaliação, deve aumentar nos países desenvolvidos.
A avaliação geral é que este fórum não tem o charme e a audiência de outras edições. Parece que o FSM se desconectou das mobilizações inovadoras articuladas ao redor das redes sociais. Com efeito, para quem participa das redes virtuais, o FSM simplesmente não é citado. Fica a impressão que há algum gap entre ONGs e organizações sociais vinculadas aos "novos movimentos sociais" e as "novíssimas mobilizações sociais". Pode ser um momento, apenas. Mas uma hipótese plausível é que a velocidade das redes sociais e sua estrutura volátil atingiu muitas organizações de massa, criando dois mundos paralelos que pretensamente fazem parte de uma mesma vertente política.


Um comentário:

SENÔ JÚNIOR disse...

Creio que o problema do Fórum Social Mundial é que ele está chovendo no molhado. Um dos tópicos de sua Carta de Princípios é a luta contra o neoliberalismo e a supremacia do capital.Na América Friedmann foi o cidadão que levantou a bandeira do neoliberlismo gritando isso para os americanos fazendo contraponto a Roosevelt.
Hoje vejo que tenho muito da visão neoliberal, sem ser um neo.Dilma está usando princípios neo liberais em seu governo. É mais uma teoria econômica e como tal passível de sofrer mudanças.
Se o fórum não conseguiu saber o que é o que povo quer e focar seus encontros em aspectos que realmente tenham a ver diretamente com o povo, cada dia mais irá minguar, ficar vazio, pois não representa as aspirações mais imediatas da população mundial.Quais são?Educação, Saúde, Segurança,Emprego, Moradia, Remuneração digna,Justiça e assim por diante e isso em qualquer parte.Todos querem.
Eu defendo a participação indispensável do Estado em vários setores da Economia, pois é vital que a população não fique à merce de interesses escusos e por isso venha a ser penalizada. As privatizações ocorreram fruto da cartilha neo e não resolveu o problema, aliás ,resolveu o problema do pessoal do Fernando Henrique Cardoso.O Forum perdeu o foco,está distante do povo.É preciso dar ao povo o que ele quer.