terça-feira, 13 de setembro de 2011

PMDB vai com o PSDB em 2012?

Depois de ser citado pelos tucanos mineiros como aliado preferencial, agora é a vez do Paraná. O governador Beto Richa (PSDB) conseguiu trazer toda a bancada do PMDB na Assembleia Legislativa para a base do governo. Mais do que reforço no Legislativo, onde o governo já tem maioria, o acordo abre caminho para que Richa conquiste o apoio do PMDB para seu projeto de reeleição em 2014.
Em Minas, o PT fortaleceu a aliança com o PSB (que já governa a capital mineira), mas no Paraná, os tucanos praticamente isolaram o PT, que planejava lançar a ministra chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, como candidata ao governo. Nas eleições de 2010, o PMDB integrou aliança com o PT que apoiou a candidatura ao governo do ex-senador Osmar Dias (PDT), derrotado por Richa no primeiro turno. Após a eleição, os peemedebistas se dividiram: dos 13 parlamentares peemedebistas na Assembleia, sete já apoiavam o governo, sendo que um deles, o ex-líder da bancada de Requião, Luiz Cláudio Romanelli, foi nomeado secretário de Estado do Trabalho. Ainda estavam de fora os deputados Caito Quintana, Nereu Moura, Anibelli Neto e Waldyr Pugliesi. E oficialmente, o partido não se definia nem como oposição, nem como governo.

Um comentário:

SENÔ JÚNIOR disse...

Em política tudo é possível.