sábado, 24 de novembro de 2012

Veríssimo e Batman

Segundo o Zero Hora, Luis Fernando Veríssimo registrou melhoras, mas ainda segue sob uso de ventilação mecânica e hemodiálise. Ainda está sedado e seu estado permanece considerado grave.
Veríssimo surpreende, sempre. Hoje, até mesmo em virtude da preocupação com seu adoecimento, li um dos capítulos do último livro dele, "Diálogos Impossíveis".
A primeira crônica do livro ("A Diferença") trata de uma conversa surreal entre Batman e Drácula, já velhos. O texto começa com o primeiro absurdo, quando Batman admite que não daria mais que 200 anos para um Drácula que já teria atingido 500.
Uma frase, contudo, indica um pouco mais da alma de Veríssimo. Daquelas frases típicas de um tímido, que se revela para logo depois desfechar uma tirada sarcástica. Lá vai a frase, que teria sido dita por Drácula:
Estou na terceira idade do Homem. Depois da mocidade e da maturidade, a indignidade...
E a frase sarcástica, logo em seguida: o cúmulo da indignidade, para o conde, é a dentadura falsa.
Assim como a Portuguesa é o segundo time de todos paulistas, Luis Fernando Veríssimo é um quase parente de todos leitores vorazes do Brasil. Acho que todos torcem por ele neste momento.


Um comentário:

SENÔ JÚNIOR disse...

É verdade Rudá estamos na torcida para o pronto restabelecimento de Veríssimo e que ele insista em ficar um pouco mais em nosso meio, para escrever mais algumas páginas e tirar uns sons de seu saxofone.