segunda-feira, 13 de junho de 2011

"Menas", Kotscho


Ricardo Kotscho, este excelente jornalista que já foi membro do governo Lula, escreve um artigo em que afirma que Dilma retomou o presidencialismo em nosso país, após a experiência de tipo parlamentarista de Lula. Na sua opinião, sem consultar PMDB ou PT, mudou o ministério e provou que o país não tem oposição e que tem governo.
Uau! Acredito que mãe de Dilma assinaria este artigo (o título do artigo é "Sem Palocci, Dilma restitui o Presidencialismo"). Mas dificilmente um cientista político assinaria. Porque Dilma não fez nenhuma reforma ministerial de monta. Na verdade, nomeou uma ministra, Ideli Salvatti. A ministra Gleisi faz um belo casal com Paulo Bernardo. E o ministro Luiz Sérgio possivelmente se tornou um peixe ornamental. A fragilidade política deste "novo ministério" poderá ser confirmada em pouco tempo. Em breve começa uma batalha santa: a negociação para aprovação do orçamento de 2012. Será este o momento crucial para se analisar a verdadeira capacidade política do governo Dilma, seu "deadline": ou se firma ou Lula assume quase explicitamente. Alguém terá que ceder.

Um comentário:

Angeline disse...

Enquanto isso, Merval Pereira, agora na acadêmico também, fala em hiperpresidencialimos e usa o tratado internacional para criticar posição brasileira no caso Battisti.