sábado, 4 de junho de 2011

Explicando a fragilidade de Palocci


Recebi vários emails solicitando que eu detalhe mais o que seria a fragilidade da entrevista de Palocci. Vou detalhar dois aspectos:
1) Os valores de consultoria podem atingir 2 milhões ou até 4 milhões sem nenhum assombro. Ocorre que para estas cifras é normal que se justifique a notória especialização ou até mesmo singularidade (propriedade de uma tecnologia única). Não me parece ser este o caso do ministro;
2) Sendo assim, é possível que ele tenha assinado um contrato com cláusula de sucesso. Os valores nunca atingiriam um patamar superior a 10% do valor realizado (em fusões, como citou). Mas neste caso, devido ao patamar do valor da fusão presumido deveria passar pelo CADE. O CADE tem o papel de julgar sobre matéria concorrencial os processos encaminhados pela Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça e a Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda. Assim, para se ter transparência nesta matéria, é fundamental que os casos de fusão assessorados pelo ministro venham à público. Caso contrário, permanece a dúvida sobre tráfico de influência;
3) Também chama a atenção dos motivos da empresa do ministro não ter sido registrada como sociedade anônima. Fica a impressão de certa arrogância política.

Minha opinião final?
As entrevisas (Folha e JN) procuraram blindar o governo. E ele possivelmente cairá. Pela segunda vez.

3 comentários:

Professor disse...

Professor Rudá
Eu não entendo as correntes internas do PT, mas sob o ponto de vista personalista, gosto do Palocci.
Pode ser ingenuidade, deste leitor, mas acredito que a oposição teme o Palocci como candidato a presidência.
Mas, por outro lado, ele tem sempre um "calcanhar" enorme que torna-se alvo tão fácil de atingir, por quê??

Rudá Ricci disse...

A oposição não tem medo algum de Palocci ser candidato à Presidência. Aliás, veja como os tucanos apoiaram Palocci logo de início. Preciso explicar os motivos? Agora não tem mais espaço para defesa.
O problema do Palocci é arrogância. Ele se acha acima de tudo e de todos. Ele é o calcanhar de Aquiles.

Lúcio Braga disse...

Palocci presidente???? Faça me o favor né. Rudá, modere melhor esses comentários. Ter que ler isso em seu blog.