domingo, 11 de dezembro de 2011

Serra tenta comprar estoque do livro de Amaury


Serra tenta comprar estoque de livro-bomba

Serra tenta comprar estoque de livro-bombaFoto: ZUHAIR MOHAMAD/AGÊNCIA ESTADO

EX-GOVERNADOR LIGOU PARA A LOJA DA LIVRARIA CULTURA NO CONJUNTO NACIONAL, EM SÃO PAULO, PARA RESERVAR TODO O ESTOQUE; O PEDIDO FOI NEGADO, MAS OS 50 EXEMPLARES CHEGARAM E FORAM VENDIDOS NA NOITE DE SEXTA-FEIRA

10 de Dezembro de 2011 às 21:02
247 - O ex-governador José Serra telefonou ontem à noite para a loja da Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em São Paulo, pedindo para reservar todos os 50 exemplares do livro "Privataria Tucana", do jornalista Amaury Ribeiro Júnior, que tinham acabado de chegar. O pedido foi negado, segundo uma fonte da livraria que preferiu não se identificar. Mas os livros sumiram das prateleiras da loja mesmo assim. Foram todos comprados ontem mesmo. "O Serra ligou ontem à noite pedindo para reservar, porque ele iria comprar todos", disse a fonte. "Foi ele mesmo quem ligou, mas nós não pudemos reservar. A gente quer vender o livro e parece que ele quer vetar a venda".
A funcionária assinalou que é esperada a chegada de mais exemplares na segunda-feira, após as 14h, à loja da Avenida Paulista. Mas a disponibilidade do polêmico livro não é garantida, mesmo para quem ligar reservando, como muitos já estão fazendo, segundo ela. "Não é garantido que receberemos mais lotes, porque se ele (Serra) pedir para a editora não vender, também não receberemos mais."
Na tarde de sábado, ainda havia alguns exemplares em outras lojas da rede, informou a vendedora. Mas eles não deveriam durar até o fim do dia. "O estoque está muito dinâmico, hoje de manhã vi 50 em outra de nossas lojas, e agora só restam 12", assinalou.
Lançado ontem pela Geração Editorial, do jornalista Luiz Fernando Emediato, "Privataria Tucana" traz revelações importantes sobre a era das privatizações, expõe o tráfico de influência comandado por Serra e revela ainda como uma guerra interna no ninho tucano deu origem a toda essa história.
Ex-repórter do Estado de Minas, que tentava emplacar Aécio Neves como presidenciável, Amaury recebeu a encomenda de investigar a vida de José Serra. O resultado está nas 343 páginas do livro.

6 comentários:

@Limarco disse...

Prezado Rudá, como o seguro morreu de velho, comprei um exemplar na FENAC e outro, pasme, na livraria da Folha, que não dá uma nota sobre o livro, porém vende. Abraços.

Estéfano Souza disse...

Nossa, como o Serra é democrático, hein? E tem gente que gosta...

Blogueiro Incidental disse...

Se ocorreu, é de se lamentar... mas é a oposição q temos, até q venha outra. Mas o PT aprendeu rápido, e privatiza o Estado todo o dia e toda hora, das formas mais variadas, e sinistras também... ou seja, um PSDB upgraded...

Franco Ahmad disse...

A folha deu uma "notinha" sem espaço para comentários, diga-se de passagem. Jornalismo de Esgoto!

SENÔ JÚNIOR disse...

Amigo Rudá, lembro-me que nessa época em conversa com o maestro senô ,o mesmo afirmava peremptoriamente que Fernando Henrique havia feito privatizações a preço de merda vencida, ou seja, que o mesmo havai entregado o patrimônio do povo brasileiro a troco de míseros tostões. Meu falecido pai considerava ainda o neo liberalismo uma falácia e que FHC acertara na forma ,mas errara no conteúdo.Como disse anteriormente, esse pessoal que está fora do poder retornará a ele, não creio que na próxima legislatura, mas um neo estado novo aqui, acho que não cola mais.Finalizando acho que Serra deveria comprar uma marcenaria.Ele é bom de corte.

Rodolfo disse...

Caro Rudá, a idéia dele tentar abafar o caso não é descartada, mas é pouco verossímil que ele mesmo tenha telefonado para reservar a compra. Para gente desse quilate, outras pessoas se encarregam de fazer isso, seria muito "amador" da parte dele. Se tem uma coisa que ele não é, é ingênuo. Não subestime macaco velho da política. Aliás, nenhum tipo.