sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Sinal vermelho para os bancos chineses

O título é um trocadilho infame. Mas é melhor que "sinal amarelo". O fato é que a capitalização de quatro bancos pelo governo chinês é uma sinalização do perigo do sistema híbrido de mercado daquele país no que tange ao sistema financeiro. Perigo que faz brasileiro arregalar os olhos (já sei, outro trocadilho infame!) já que são as importações chinesas que seguram nossa economia.
O que ocorre por lá?
Simplesmente algo similar ao que ocorreu nos EUA em 2008: uma explosão de empréstimos e o surgimento de créditos podres, sem lastro. Carl Walter, autor de Red Capitalism, lembra que os bancos chineses não possuem mais que dez anos de existência, após a reestruturação de 1998 e o saneamento de 2000 a 2006. E passaram a financiar tudo o que o governo delibera. Desta maneira, os bancos chineses, diz Walter, não sabem calcular riscos de investimentos, jã que suas taxas de juros são estatizadas, definidas pelo Estado. Por este motivo, na época do saneamento bancário, emergiram 500 bilhões de dólares de créditos podres na China que foram para as AMCs (Asset Management Companies). Somente 20% dos créditos foram recuperados. Somente 20%!!!
No auge da crise dos EUA foram recuperados 60% dos créditos. Os bancos chineses emprestaram 1,3 tilhão de dólares nos últimos dois anos. Esta é a ponta do iceberg.

2 comentários:

Gilda Miranda disse...

Twitei dia 1º/OUT: "#profeticservice: Acompanhe em breve o BOOM IMOBILIÁRIO DA CHINA, que deve promover mais um impacto na economia mundial, maior que o último." Tem uma matéria no meu blog, do dia 29/SET. Me dá a honra? http://avidanoanode2012.blogspot.com/2011/09/meltdown-genese-do-fim-do-mundo.html
Abraço! \o/

reinaldo carletti disse...

sem experiencia?, todos o banqueiros, vindos de hongkong, sem experiencia bancaria,financeira,tá bom,quem sabe é o autor esse livro, que deveria dar sugestões ao seu proprio pais, que tem todo o seu sistema bancario,quebrado!
reinaldo carletti